Google Fotos: Guia para principiantes

Crédito: Canva

De fato, com o tempo, o Google Fotos tornou-se um aplicativo obrigatório para muitos. Praticamente todos os Android o tem instalado de fábrica no celular e não são poucos os utilizadores de iPhone que também o utilizam.

Se você é um usuário médio ou avançado, provavelmente já saberá que por trás do Google Fotos está mais do que uma galeria, mas talvez você ainda não conheça todo o seu potencial.

Embora seja verdade que o antigo Google Fotos era muito mais interessante, quando a empresa californiana oferecia armazenamento ilimitado, hoje este aplicativo ainda é uma ferramenta incrivelmente poderosa para poder gerenciar, pesquisar, registrar e compartilhar nossas memórias em fotos e em vídeo.

Guia básico do Google Fotos: tudo o que você precisa saber para aproveitar ao máximo seu potencial

Em suma, a principal atração do Google Fotos, seu objetivo original, é armazenar nossas fotos e vídeos na nuvem. Em um celular Android, onde o aplicativo é integrado nativamente, esse recurso é tremendamente fácil de ativar.

Mas há outras funções que você deve conhecer:

1- Ajuste a qualidade das imagens

É importante mencionar que o Google Fotos tem um recurso que permite salvar as imagens com uma qualidade ligeiramente menor para aproveitar melhor o espaço disponível.

Se ativarmos essa opção, o Google comprimirá as fotos, de forma quase imperceptível, para que possamos armazenar assim mais e mais fotos e vídeos.

Claro, se você é um usuário profissional, tenha cuidado em ativar esta opção, porque suas fotos deixarão de ser profissionais.

Para que as fotos sejam guardadas em uma qualidade ligeiramente menor, siga estes passos:

  • Abra o Google Fotos e toque no ícone do seu avatar localizado na margem superior direita da tela.
  • Selecione “Ajustes de Fotos”.
  • Vá para “Backup e sincronização -> Tamanho dos arquivos carregados”.
  • Ative a opção “Economia de armazenamento” e toque no botão “Selecionar”.
  • Pronto!
Crédito: Canva

2- Cuidado com o consumo excessivo de dados no Google fotos

Todos aqueles que têm uma taxa de dados ilimitada podem saltar esta dica. Para aqueles que não têm isso é tremendamente interessante: na opção “Configurações de Fotos -> Backup e Sincronização” que acabamos de mencionar, também podemos escolher quando criar backups.

Por padrão, na seção “Uso de dados móveis” o Google Fotos tem ativado “usar dados móveis para criar backups de fotos”. Se gostamos de tirar muitas fotos, sem dúvida isso pode significar um consumo excessivo de dados mensal.

Crédito: Canva

Para evitar isso, toque em “Uso de dados móveis” e selecione a opção “Sem dados”. Aqui o aplicativo também nos permite definir um limite diário personalizado para o uso de dados móveis (5MB, 10MB, 30MB). Em qualquer caso, se deixarmos ativada a opção “Sem dados”, as cópias só serão feitas quando estivermos conectados a uma rede Wi-Fi.

3- Quais pastas estão sincronizadas?

Também é essencial ter em mente que, por padrão, o Google Fotos só carrega para a nuvem as imagens que são salvas em nosso rolo de fotos. Ou seja, as fotos que tiramos com a câmera do celular e a pasta de “capturas de tela”.

No entanto, muitos usuários usam editores de imagens e aplicativos para fazer retoques em suas fotos ou vídeos. Por padrão, as pastas desses aplicativos não são salvas no Google Fotos, e as configurações precisam ser feitas manualmente:

  • Toque no ícone do seu avatar na margem superior direita do Google Fotos.
  • Selecione “Ajustes de Fotos”.
  • Vá para “Backup e sincronização -> Pastas do dispositivo com backup” e selecione os aplicativos que mais lhe interessam. whatsa imune aqui

Aqui você pode selecionar os editores de fotos que você tem instalados, mas também as imagens que você recebe pelo WhatsApp e similares.